Histórias de sala de aula

Minha mãe foi alfabetizadora durante muitos anos. Das milhões de ótimas histórias que ela me contou, tenho apreço especial por algumas delas.

I

Já na altura de retirar palavras do quadro-negro e transformá-las em voz orgulhosa por juntar sílabas, um aluno deu exemplo de associação de ideias com um senso de oportunidade único.

Escrito em giz, “carne”. A pedido da professora, leu em voz alta o rebelde com lógica: “Churrasco!”.

II

De mesmo tipo, uma menininha que era terrível, muito doentinha, que até reprovou na primeira série por não ter condições de ser alfabetizada, mostrou também que causa e consequência vêm no pacote do pensar pequenininho.

No céu do quadro, a palavra “raio”. No céu da boca e nos ouvidos desprevenidos: “Relâmpigo!”.

III

Aluno aplicado, copiara tudo que estava no quadro para o caderninho pautado. Quando chegou a professora para conferir a cópia, uma surpresa. Tudo estava escrito certinho, mas não havia uma só palavra em cima da linha.

Quando perguntado sobre a razão de ter escrito fora da linha, mais que rapidamente o sabido aluno terceirizou a culpa:

“Não fui eu, professora, foi a linha que saiu do lugar!”.

3 thoughts on “Histórias de sala de aula

Seu mimimi aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s