Plataforma Lattes ou o Orkut acadêmico

É incrível como repetimos padrões comportamentais não importa a rede social. Ainda que cada uma guarde bem um perfil, de acordo com a necessidade a que se presta, ainda somos nós por trás dos teclados – na frente dos espelhos, reunindo pedrinhas, de preferência as mais brilhosas, para mostrar aos amigos, e, com alguma sorte, aos inimigos -.

Essa reflexão nada abstrata e pouco aprofundada me veio à mente porque, juro, tenho pretensões de finalmente deslanchar o tal do currículo na Plataforma Lattes. Desde que saí da universidade – e que penso em voltar para lá – encontro os devidos subterfúgios para não enfrentar a tarefa massacrante que é reunir os cacos da graduação, limpá-los com alguma dignidade e superar o sentimento que, suponho, seja vergonha de levá-los a algum lugar para me representar.

Uma rápida navegada por currículos de conhecidos já transforma toda minha força de vontade em constrangimento e em negação da vida acadêmica. Não é de hoje, aliás, que a plataforma é chamada carinhosamente por mim e por meus amigos de “Orkut da Academia”. Para mim, a melhor história é a de uma professora mestre repleta de rigor metodológico que colocou o certificado do show do MacFeck, grupo europeu de folk que em sua trajetória meio hippie passou por Cascavel duas vezes. Absolutamente tudo a favor do MacFeck; apenas tudo contra a falta de limites do ridículo.

Macfeck
“Exigimos a retirada do nosso nome do currículo por motivos de: MINHA SENHORA, tenha vergonha nessa cara!”

Já conformada de que terei que atualizar meu perfil no Orkut (risos chorosos), vasculhei alguns certificados e encontrei o único que me parece suficientemente adequado para representar meu perfil. O fato de ele ter sido conseguido na terceira série do primário é irrelevante, já que eu certamente contrataria ou orientaria o trabalho de alguém que ficou em primeiro lugar no pique-bandeira. O HowStuffWorks me ajuda a explicar:

Esta é uma brincadeira que trabalha a noção de estratégia e trabalho em equipe: divididas em times, as crianças têm de atravessar o território inimigo e pegar a bandeira do adversário sem deixar que a sua seja roubada. Se um jogador for “pego”, seus colegas se organizam para resgatá-lo sem deixar o objetivo principal de lado.

pique-bandeira
Prêmios e títulos: primeiro lugar no pique-bandeira.

2 thoughts on “Plataforma Lattes ou o Orkut acadêmico

  1. Meu… esse certificado matou a pau. Você não foi a melhor da SALA. Foi a melhor do INTER SÉRIES. É tipo o ‘suprasumo’ dos títulos! Se é pra humilhar, que seja desde o início hehe

Seu mimimi aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s